Read in your language

sábado, 18 de dezembro de 2010

Panela velha é que faz comida boa?

Foto de panelas de teflon Foto de panela esmaltada

Se depender dos nutricionistas, o bordão "panela velha é que faz comida boa" está com os dias contados. Estudos recentes revelam que as panelas mal conservadas podem liberar substâncias nocivas à saúde e contaminar os alimentos.
De acordo com a nutricionista Wanessa Aquino, a preocupação com as panelas e demais utensílios de preparação de alimentos ganhou força nos últimos dez anos. "Há uma grande discussão no meio acadêmico sobre os riscos que as panelas podem trazer para a saúde. As substâncias liberadas por alguns materiais, como o alumínio e o teflon, causam intoxicação e podem provocar câncer a longo prazo."
Segundo ela, as vilãs são as panelas de alumínio, os modelos esmaltados e revestidos de teflon, nome comercial do politetrafluoretileno. "O problema é o desgaste com a lavagem, pois as pessoas têm o hábito de utilizar esponjas de aço ou a parte abrasiva delas, comum para remover a sujeira e, no caso do alumínio, dar brilho. Com isso, o material vai desgastando e a camada de proteção é removida, o que implica na contaminação dos alimentos pelas substâncias que revestem a panela", explica.

O uso incorreto também pode reduzir a vida útil da panela. Na hora de fazer alguma receita que precisa mexer constantemente, por exemplo, a pessoa deve evitar colheres de aço ou de outro material que possa arranhar. Os utensílios de silicone ou plástico são os ideais. Ainda assim, vale evitar usar panelas de teflon ou esmaltadas, pois o atrito pode descascar o revestimento.
Conforme a nutricionista, o consumo em excesso do alumínio pode provocar Alzheimer, entre outros transtornos. Nas panelas esmaltadas, o perigo é o chumbo. As panelas de vidro são as mais indicadas, pois não liberam substância negativa. Os modelos de pedra-sabão e ferro também estão liberados. "As de ferro ou pedra podem liberar minerais benéficos para a saúde. O ferro, por exemplo, ajuda no combate da anemia, que é um problema de saúde pública no Brasil. Essas substâncias minerais não prejudicam, porque estão no organismo."
Uso correto
Para evitar o desgaste precoce das panelas, basta ter alguns cuidados na hora da lavagem e do manuseio. Escolher o tipo certo para cada alimento também ajuda. Confira as dicas da  culinarista Haline Maia (foto abaixo) para aumentar a vida útil das panelas:
  • Alumínio: "O importante é não usar nada que possa causar atrito, pois arranha a panela e provoca a contaminação dos alimentos", recomenda a culinarista.
  • Inox: "São as mais versáteis, próprias para cozinhar em fogo brando e não soltam resíduos", declara Haline. Para garantir a durabilidade, a culinarista recomenda o uso de esponjas macias. "Se alguma coisa ficar agarrada, a dica é aquecer a panela e, depois, passar a esponja. Sai fácil."
  • Ferro: Segundo Haline, as panelas de ferro não apresentam muitas restrições para a limpeza. A dica, neste caso, é secar no forno para evitar a umidade e o surgimento de pontos de ferrugem.
  • Pedra: Para evitar rachaduras, é preciso "curtir" a panela antes do primeiro uso e sempre depois de usar. Para isso, coloque água para ferver e espere secar. Haline também recomenda passar óleo antes de guardar. Outro cuidado é com as partes metálicas presentes em alguns modelos, pois podem enferrujar quando a panela é guardada antes de secar completamente.
  •  Teflon: O revestimento desgasta rapidamente com o atrito. Por isso, a principal dica é evitar o uso de colheres ou outros utensílios que não sejam de silicone ou plástico. "As pessoas gostam dessa panela porque é mais difícil de agarrar o alimento. Porém, é preciso usar com cuidado, pois, além da intoxicação com o teflon, também acontece a oxidação do alumínio nas partes descascadas. Essa panela é ideal para grelhados, por exemplo." Na hora de limpar, usar esponja macia e água quente com detergente para os resíduos mais difíceis.
  • Vidro: "A primeira dica é nunca colocar a panela no fogo sem o alimento, como fazemos com as outras, pois o fundo fica preto e a mancha não sai", alerta a culinarista. Ela recomenda o uso desta panela para cozinhar alimentos líquidos, a fim de evitar que o fundo queime. Outra medida é não colocar a panela quente em uma superfície fria, pois destempera o vidro.
 * Patrícia Rossini é estudante de Comunicação Social da UFJF

Fonte 

Bjks,
Aline

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí? O que achou?