Read in your language

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Magrinhas e insatisfeitas.


Magras demais
Por Mariana De Lucca (contato@igirl.com.br)
(Extraído do site: IGIRL )

Magricela, palito, esqueleto... Não são poucos os apelidos que as meninas magras demais ganham na infância ou na adolescência. A magreza, tão celebrada no mundo da moda, por exemplo, vira motivo de vergonha entre as meninas. Além da baixa auto-estima causada pela aparência, elas ficam sem saber o que fazer, pois dietas para emagrecer são bastante conhecidas, mas dietas para engordar são mais difíceis de ser encontradas. A maioria das leitoras que escrevem para nós pedindo dicas para engordar têm dúvidas na hora da alimentação, pois elas comem bastante e mesmo assim não engordam.

A nutricionista Cristiane Scorza explica que não basta comer bastante. A dieta tem que ser equilibrada, e o volume de calorias ingeridas pela pessoa magra deve ser maior do que o seu gasto. “O segredo é se alimentar com equilíbrio, ingerindo lipídios, proteínas e carboidratos, sempre pensando que a quantidade de calorias ingeridas deve ser maior que as calorias gastas. A pessoa pode ainda contar com alguns suplementos alimentares, que podem auxiliar no ganho de peso”. Eliana Ascar R. Perez, endocrinologista e nutróloga, recomenda aumentar o número de refeições. “O estomago absorve melhor os nutrientes, e a pessoa ganha peso por isso”, explica.

Como o gasto de energia deve ser mais baixo, as atividades que gastam energia, como a musculação e os exercícios em geral, ou mesmo a alta atividade das crianças e adolescentes, não são indicados. “Hoje em dia, as crianças têm o dia lotado de atividades, como a escola e o curso de inglês, e isso também gasta energia. Às vezes é necessário repor algumas vitaminas por causa desse alto gasto. Pode-se usar a musculação para ganhar massa muscular, os exercícios aeróbicos para melhorar o condicionamento físico, mas os exercícios não ajudam a engordar”, diz Cristiane.

Mas se você não quer abrir mão dos exercícios, Eliana sugere fazer um refeição com mais carboidratos antes da atividade, ingerindo, por exemplo uma vitamina de frutas ou um iogurte, e uma refeição com mais proteínas após, comendo um grelhado ou uma gelatina. “Deve-se tomar o cuidado para engordar, mas sem ficar cheia de ‘gordinhos’”, diz a endocrinologista.

Mas por que a pessoa é tão magra?

De acordo com Cristiane, a pessoa pode ser magra por vários motivos: genético, hormonal, deficiência de calorias e nutrientes ou algum problema com o metabolismo, e para descobrir qual desses é o caso do paciente, Cristiane indica uma consulta com um médico ou pediatra. “Na fase de crescimento, por exemplo, o adolescente pode ficar muito magro, pois o corpo cresce muito e o peso não acompanha a estrutura, ou seja, a pessoa não engorda na mesma proporção”, afirma a nutricionista.

A endocrinologista Eliana explica que na pré-adolescência, a menina cresce bastante, mas como os hormônios ainda não atuaram no organismo, o corpo ainda não tomou “forma” e ela se sente muito magra. “Apesar disso, a menina pré-adolescente não pode se apavorar, tentando engordar de qualquer maneira. É perigoso, pois ela pode engordar demais e depois precisar de um regime para emagrecer”, diz a médica.

Consultar um médico ou um nutricionista, aliás, pode ser essencial para ganhar peso de forma correta. “A pessoa deve ser orientada, pois a dieta só fará efeito se os alimentos e o gasto de energia forem equilibrados corretamente”, comenta a nutricionista. Como a pessoa pode ser magra por diversos motivos, Eliana também confirma que apenas com a avaliação do médico ela poderá engordar de uma forma eficiente. “Os motivos da magreza podem ser a falta de apetite, problemas digestivos, ou genéticos. Mas só o médico poderá avaliar corretamente a pessoa”, afirma Eliana.

O apoio do médico e do nutricionista são essenciais também na hora de recorrer a um suplemento alimentar. “Há muitos suplementos alimentares, os chamados Suplementos Calóricos Proteicos, desde aqueles vendidos no supermercado e nas academias até os receitados pelos médicos. Se usados de maneira correta, nenhum deles faz mal. Mas se a pessoa utilizar o suplemento de forma incorreta, o resultado pode não ser satisfatório e a pessoa não conseguirá engordar”.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
No próximo post, dicas de moda para as magrinhas!

Bjks,
Aline

3 comentários:

  1. bom esse e o meu problema a nuticionista mim falou que gasto muita enegia e como pouco e tb tem um verme chamada ameba que deixa a pessoa engordar gostei da materia!bjos

    ResponderExcluir
  2. Bom eu como d+ mais ñ engordo e odeio os apilidos tipo olivia palito ou perna longa. tenho q comer mais é isso?

    ResponderExcluir
  3. eu emagreci uns dez quilos depois da minha gravidez e isso já faz sete anos.pergun tei a um a medica e ela disse que perdi muito ormonio na gravidez.

    ResponderExcluir

E aí? O que achou?